COM APOIO DA AGEPOLJUS, PROJETO SALVE O SOM ENTREGA CESTAS BÁSICAS PARA MAIS 109 FAMÍLIAS DO DF

Quarta-feira, 10 de junho de 2020

Outras 109 famílias foram contempladas com uma tonelada e meia de alimentos e produtos de primeira necessidade adquiridos pelo Sindjus-DF através do projeto Salve o Som.

No dia 28 de maio, foram entregues 36 cestas básicas para a Associação Comunitária de São Sebastião. Nesta terça-feira (09), foi a vez da Associação Ação Esperança no Arapoanga, em Planaltina, que recebeu 37 cestas básicas.

Ainda nesta terça, com o apoio da AGEPOLJUS, foram repassadas 36 cestas básicas à Associação Encanto de Itapoã, no Itapoã.

O projeto Salve o Som é uma iniciativa do sindicato dos servidores do Judiciário Federal e MPU no DF e do Sindilegis, com apoio de diversas entidades, entre elas a AGEPOLJUS, e tem o objetivo de promover a solidariedade através da realização de lives musicais com artistas de Brasília, em uma ação cultural e social que beneficia aqueles que mais necessitam.

Além das doações mencionadas acima, cestas básicas já foram entregues à comunidade rural Capãozinho III (Brazlândia-DF), aos moradores do Vale do Amanhecer (Planaltina), à Associação Porto Rico (Santa Maria), ao Instituto Mãos Amigas (Ceilândia), à Associação Beneficente Cristã Mãos Solidárias (Ceilândia), no Acampamento Noelton Angélico (Brazlândia), à Associação Afago DF (Brazlândia), à Associação Santos Inocentes (Samambaia Norte), à Associação Cristã Santa Clara (Cidade Estrutural), ao Grupo Espírita-Cristão “A Caminho da Luz” (Sobradinho) e a pessoas em situação de vulnerabilidade residentes na Vila Margarida, localizada na região conhecida como “Rota do Cavalo”, que faz parte de Sobradinho.

A AGEPOLJUS parabeniza o Sindjus-DF, Sindilegis e demais entidades envolvidas nesta iniciativa que beneficia cada vez mais pessoas. “É uma ação social importante diante da atual situação em que muitas famílias se encontram e a AGEPOLJUS tem satisfação em integrar o projeto”, avalia o presidente Roniel Andrade.

Da assessoria de imprensa, Caroline P. Colombo com o Sindjus-DF