Notícias

MINISTRO PAULO GUEDES VOLTA A OFENDER SERVIDORES PÚBLICOS AO COMPARAR CATEGORIA COM “SAQUEADORES”

Terça-feira, 19 de maio de 2020

O ministro da economia Paulo Guedes voltou a ofender os servidores públicos quando, em entrevista coletiva na última sexta-feira (15), comparou a categoria com “saqueadores”.
 
De acordo com ele, “é inaceitável que tentem saquear o gigante que está no chão. Que usem a desculpa da crise da saúde para saquear o Brasil na hora que ele cai. As medalhas são dadas após a guerra, não antes. Nossos heróis não são mercenários. Que história é essa de pedir aumento de salário porque um policial vai à rua exercer a sua função, ou porque um médico vai à rua exercer a sua função. Só pedimos uma contribuição: por favor, não assaltem o Brasil”.
 
A AGEPOLJUS lembra que, independentemente do segmento, os servidores públicos estão na linha de frente da pandemia do novo coronavírus, atuantes nos hospitais, na limpeza urbana, na segurança pública e institucional do Judiciário.
 
Esses servidores, já denominados “parasitas” pelo ministro da economia, colocam a vida e a saúde em risco para que milhares de cidadãos permaneçam protegidos, principalmente no atual momento de crise.
 
Além das perdas salariais acumuladas ao longo dos últimos quatro anos, os servidores públicos têm o poder de compra reduzido ainda mais com o aumento na contribuição das alíquotas previdenciárias, em vigor desde o mês de março de 2020; e mediante o congelamento dos auxílios alimentação e creche.
 
“Enquanto o nosso poder de compra é reduzido mês a mês, ainda somos alvo de ofensas desrespeitosas por parte daqueles que deveriam reconhecer e valorizar os servidores públicos, principalmente em um momento de crise da saúde pública como o que vivenciamos agora”, afirma o presidente da AGEPOLJUS Roniel Andrade.
 
Para a Associação, é inadmissível que a categoria permaneça como centro de acusações que não possuem fundamentos verídicos. “Fomos acusados de sermos os responsáveis pela crise financeira do Brasil, afirmação que só fez com que a população estivesse contra aqueles que ocupam seus cargos para servir o cidadão”, completa.
 
“Vale ressaltar que são os denominados “parasitas” pelo senhor Paulo Guedes que permanecem nas ruas neste momento, trabalhando para conter a proliferação da Covid-19 pelo Brasil. Nós não aceitaremos mais ofensas irresponsáveis por parte do ministro ou de qualquer outra pessoa”, ressalta Roniel.
 
Na segurança institucional do Poder Judiciário da União, os Agentes de Segurança permanecem na atividade para a proteção patrimonial e, em alguns casos, dos magistrados e servidores, mesmo diante da determinação de isolamento social. Muitos deles utilizam Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adquiridos com recursos próprios e agem contra os possíveis riscos de ASSALTOS à União.
 
“Os servidores públicos não são assaltantes ou saqueadores. São trabalhadores que conquistaram o cargo através de um concurso público concorrido e que, assim como outros setores, se empenham diariamente para fazer o melhor. Não queremos medalhas, como afirmou o ministro Paulo Guedes. Queremos respeito e valorização”, finaliza o presidente da AGEPOLJUS.
 
Da assessoria de imprensa, Caroline P. Colombo







Enviar por email